Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Budismo, meditação e cultura de paz | Lama Padma Samten

Arriba!

Arriba!

CINE CEBB | Conhecendo os grandes mestres e mestras

CINE CEBB | Conhecendo os grandes mestres e mestras

Ao longo do ano de 2019, o CEBB PoA vai exibir documentários sobre a vida de grandes mestres e mestras. Acompanhe a programação.

Você conhece a história de vida dos grandes mestres e mestras do Budismo que já passaram por essa Terra? E dos que ainda estão vivos? Há muitos grandes seres que trilharam o caminho de revelar a natureza da mente e depois se tornaram eles mesmos verdadeiras fontes de refúgio e de inspiração para muitos seres. Conhecer a história desses grandes seres é profundamente inspirador para a vida de cada um de nós. Nos tempos em que vivemos, precisamos cada vez mais voltar nossa atenção para a vidas desses grandes seres e apreciar esses exemplos concretos de bondade e lucidez, que dão o testemunho do potencial imenso da mente humana, para assim nos inspirarmos a cultivar essas qualidades em nós mesmos para benefício de todos.

Pensando nisso, o CEBB Poa tem a alegria de retomar os encontros do Cine CEBB, nesse ano de 2019 focando especialmente em filmes que retratam a vida de grandes mestres e mestras do Budismo.

Lama Samten tem incentivado que seus alunos cultivem o contato com a vida dos mestres lendo suas biografias:

Quando lemos essas histórias, a gente retira do foco outras coisas menores e bota isso. É muito comum também que surja uma transmissão de lung, pois essas histórias modificam nossa energia, nosso olho brilha de um certo jeito, a nossa meditação melhora, tudo melhora. Então, é importante a gente ler as histórias dos mestres, ler como o mestre nasceu, viveu, morreu, como ele encontrou e passou pelas várias dificuldades.

– Lama Padma Samten

Convidamos a todos a participar, uma vez por mês, das exibições e da conversa depois do filme.

Confira abaixo a programação e programe-se! (Fique atento ao longo do ano, pois poderá haver atualizações de horário e data.)

As exibições não são comerciais. A contribuição é livre. Todas as exibições terão legenda em Português.

A sustentação das atividades do CEBB no Brasil todo é realizada unicamente pelo meio tradicional de sustentação das sangas budistas: a generosidade dos seus frequentadores. Ao contribuir, você apoia as atividades e a sustentação do CEBB PoA.

Programação

Fevereiro

23 de fevereiro, sábado, às 18h30 | Quando o Pássaro de Ferro Voar (When the Iron Bird Flies)

Começaremos com o documentário “Quando o Pássaro de Ferro Voar” que nos conta a história de como o budismo tibetano chegou ao Ocidente, trazendo tantos grandes mestres e espalhando o budismo por essas terras. O filme é de 2012 e tem direção de Victress Hitchcock

Sobre o filme:

“Quando o pássaro de ferro voar e os cavalos correrem sobre rodas o povo tibetano se espalhará como formigas pela face da terra.”

– Guru Padmasambhava, século VIII.

Em 1959, a invasão chinesa no Tibete abriu as portas do mundo para o budismo tibetano: de repente essa rica e antiga tradição foi impelida para o mundo moderno. Meio século depois a profecia de Padmasambhava se tornou realidade e os ensinamentos do budismo tibetano são encontrados em todos os cantos da terra.

O documentário nos leva a uma viagem próxima e pessoal seguindo o caminho surpreendente de uma das grandes tradições espirituais do mundo, desde as cavernas do Tibete até a cultura ocidental. Ao longo do caminho o filme aborda as trocas provocativas entre praticantes e estudiosos budistas e cientistas, psicólogos e educadores ocidentais que estão no centro do surgimento de uma genuína tradição ocidental do budismo.

O filme investiga a questão: nestes tempos cada vez mais desafiadores, esses profundos ensinamentos podem nos ajudar a encontrar a felicidade genuína e criar um mundo melhor e mais compassivo no século 21?

Por meio de entrevistas com professores e praticantes contemporâneos, imagens raras de arquivo e imagens marcantes da vida moderna que iluminam e tornam acessíveis os principais ensinamentos do Buda, o filme cria um retrato vívido e divertido do mundo do budismo tibetano e como ele está se manifestando no Ocidente.

Março

23 de março, sábado, às 18h30 | A Caverna na Neve

Nesse mês, vamos conhecer mais sobre a vida dessa inglesa que mergulhou na prática do budismo tibetano e se tornou uma grande professora: Jetsunma Tenzin Palmo. O filme é de 2002 e foi dirigido por Liz Thompson. Duração: 52 minutos.

 

 

Sobre Jetsunma Tenzin Palmo:

Jetsunma Tenzin Palmo, nascida Diane Perry na Inglaterra,  se tornou uma lenda budista e defensora do direito das mulheres de atingir a iluminação espiritual. Em 1976, Tenzin Palmo, recolheu-se a uma caverna remota nos Himalaias, a quatro mil metros de altitude, isolada do mundo por montanhas e neve. Lá dedicou-se a doze anos de intensa meditação budista. Encarou um frio inimaginável, animais selvagens, quase inanição e avalanches; cultivou seu próprio alimento e dormiu em uma caixa de meditação de madeira quadrada tradicional, de 80 centímetros — sem nunca deitar-se. Sua meta era atingir a iluminação como mulher. É autora, professora e fundadora do Convento Dongyu Gatsal Ling em Himachal Pradesh, na Índia. Ela é mais conhecida por ser uma das poucas yoginis ocidentais treinadas no Oriente. Em 16 de Fevereiro de 2008, Tenzin Palmo ganhou o título de Jetsunma, em reconhecimento às suas realizações espirituais como monja e aos seus esforços em promover o status das praticantes do sexo feminino de Budismo Tibetano pelo chefe da linhagem Drukpa, o 12º Gyalwang Drukpa.
Em 2018 Jetsunma esteve pela segunda vez no Brasil, trazida pela sanga Drukpa Brasil, e ofereceu ensinamentos em São Paulo que estão disponíveis aqui.

Aqui um belo e curto vídeo de Jetsunma sobre como transformar nossa vida cotidiana em vida espiritual. é possível ativar as legendas em Português.

Abril

Sábado, 13 de abril, às 18h30 | Lua Brilhante

Sábado, 27 de abril, às 18h30 | O Espírito do Tibet: A Vida e Mundo de Khyentse Rinpoche, Professor Espiritual

No mês de abril, vamos exibir dois documentários sobre a vida de um mestre extraordinário, Dilgo Khyentse Rinpoche, que nasceu em 12 de abril de 1910 e faleceu em 28 de setembro de 1991. Ele era considerado o mestre dos mestres, de realização incomparável. O primeiro filme a ser exibido, Lua Brilhante,  é de 201o e foi escrito e dirigido por Neten Chokling, diretor de Milarepa e um estudante próximo de Khyentse Rinpoche, e filmado no Tibete, Índia, Butão, Estados Unidos e Nepal, Lua Brilhante usa animação, imagens de arquivo e fotos junto com entrevistas com grandes professores, para contar a história de vida comovente de Sua Santidade Dilgo Khyentse Rinpoche, do nascimento à morte para o renascimento. Duração: 57 minutos.

O segundo filme a ser exibido, O Espírito do Tibet: A Vida e Mundo de Khyentse Rinpoche, Professor Espiritual, é narrado por Richard Gere e a trilha sonora é do Philip Glass (dois praticantes). O filme foi produzido pelo neto de Khyentse Rinpoche, Sechen Rabjam Rinpoche. A filmagem durou 10 anos, desde que Matthieu Ricard e Vivian Kurz começaram a recolher gravações de seu mestre, e passou por Nepal, Butão, Índia e França, além do Tibet. Para além da vida de Dilgo Khyentse, o filme nos apresenta a riqueza dos ensinamentos budistas. Título original do filme: The Spirit of Tibet: The Life and World of Khyentse Rinpoche, Spiritual Teacher

 Mais sobre o filme “Lua Brilhante” 

A impressionante história de vida de um dos mais célebres mestres budistas do Século XX, o tibetano Dilgo Khyentse Rinpoche (1910-1991), da tradição Nyingma, mestre do atual e XIV Dalai Lama, Tenzin Gyatso, e da família real do Butão, é o tema do belo documentário “Brilliant Moon – Glimpses of Dilgo Khyentse Rinpoche“, de 58min, que segue abaixo na íntegra. Com imagens raras e impressionantes (como Dilgo Khyentse aos 25 anos, em 1935), “Brilliant Moon” é costurado por uma animação cativante e traz várias cenas do Tibete, India, Butão, Estados Unidos e Nepal, além entrevistas com grandes mestres do Budismo moderno como Sogyal Rinpoche, Matthieu Ricard, Dzongsar Khyentse Rinpoche, Rabjam Rinpoche (neto de Dilgo Khyentse) e o próprio Dalai Lama, e a narração de dois de seus admiradores ocidentais, o ator Richard Gere e o cantor e compositor Lou Reed. Mas mais do que isso, traz a força e a luz de um imensamente reverenciado lama do Tibete, que dedicou sua vida à descoberta da Verdade através dos ensinamentos budistas, e depois a ensiná-la. O documentário termina com cenas ternas e luminosas do jovem Khyentse Yangsi Rinpoche, nascido em 1993 e reconhecido na tradição budista como a reencarnação de Dilgo Khyentse Rinpoche. (Texto adaptado de 

Maio: Mês do Sagadawa

Sábado, 18 de maio, 18h30 | A Vida do Buda  

No mês do Sagadawa, em que se comemora o nascimento, a iluminação e o parinirvana de Buda Sakiamuni, vamos exibir um documentário sobre a vida do Buda. O documentário foi produzido pela BBC e tem 50 minutos de duração.

Este documentário recria a vida de alguém que nunca quis ser venerado como um Deus, mas que mudou para sempre a história da humanidade em busca de paz e felicidade eterna. Quinhentos anos antes de Cristo um jovem príncipe deixou seu palácio e iniciou uma viagem pelo norte da Índia. Suas experiências definiram uma filosofia de vida que hoje tem mais de 400 milhões de praticantes. A filosofia Budista cresce dia após dia e mais pessoas, cada vez mais jovens, se interessam sobre os ensinamentos de Buda.

No início do século XIX, um grupo de arqueólogos e exploradores ocidentais encontrou em Lumbini, um pequeno povoado do Nepal, o lugar de nascimento de Buda, o que os permitiu descobrir alguns segredos de sua vida. Uma pesquisa profunda, com testemunhos de especialistas e as últimas descobertas arqueológicas.

No ano de 2019, o Saga Dawa vai de 4 a 18 de maio. Durante o período de Saga Dawa, é dito que os méritos são acumulados exponencialmente, por isso, é considerado muito auspicioso que os praticantes intensifiquem suas práticas nesse período, fazendo um esforço extra para acumular virtude e renunciar a não virtude. Além da exibição do filme sobre a vida de Buda Sakiamuni, o CEBB PoA terá uma programação especial durante o período do Saga Dawa. Em breve mais informações.

Junho

Sábado, 14 de junho | Pintando a Paz | Horário a confirmar

Em junho, vamos aproveitar a visita do querido Fábio Rodrigues, que é tutor do CEBB Joinville, aluno de Lama Samten e também aluno de Kazuaki Tanahashi Sensei, que visitou e ofereceu ensinamentos em vários CEBBs em 2018, para exibir o documentário Pintando a Paz, sobre a vida de Kaz Sensei. Logo após o documentário, contaremos com a presença de Fábio Rodrigues para comentar a sessão.

Sobre o documentário: 

Kazuaki Tanahashi é um professor Zen japonês, tradutor, artista e ativista de 80 anos de idade, radicado em Berkeley, nos EUA, e conhecido tanto por seus extraordinários trabalhos de caligrafia quanto por suas traduções excepcionais de Dogen, inovador do Zen do século XIII. Kaz viaja regularmente pelo mundo em função do ativismo pela paz, pela desmilitarização e por um meio-ambiente livre de plutônio. Este filme viaja com ele para a Europa e o Japão, além de conhecer sua casa e sua família, em busca de discernimento e conhecimento. Duração: 90 minutos. Direção: Babeth M. VanLoo

 

Sábado, 22 de junho | às 18h30 | Palavras do meu Professor Perfeito

E aproveitando que no dia 18 de junho é aniversário do grande mestre contemporâneo Dzongsar Khyentse Rinpoche, exibiremos o documentário “Palavras do meu Professor Perfeito”. O filme mostra três alunos de Rinpoche em busca de sabedoria e os desafios que enfrentam ao terem um professor que os desafia a “acordar” de maneira pouco convencional: Dzongsar Khyentse Rinpoche. Direção: Lesley Ann Patten. Duração: 103 minutos

 

Sobre Dzongsar Khyentse Rinpoche

Dzongsar Rinpoche nasceu em 1961 no Butão, sendo reconhecido por S.S. Sakya Trizin como a emanação da mente de um dos maiores mestres Dzogchen de seu tempo, Jamyang Khyentse Chökyi Lodro (1893-1959). Desde a primeira infância, ele estudou com alguns dos maiores mestres do seu tempo, particularmente S.S. Dilgo Khyentse Rinpoche. Desde jovem, ele tem trabalhado ativamente na preservação dos ensinamentos budistas, estabelecendo centros de aprendizado e prática, apoiando praticantes, publicando livros e ensinando pelo mundo inteiro. Dzongsar Khyentse Rinpoche orienta sua instituição original, o Monastério Dzongsar no Tibete oriental e respectivos centros de retiro, assim como novos centros de ensino superior na Índia e no Butão. Ele também estabeleceu centros na Austrália, América do Norte e Extremo Oriente – todos eles reunidos sob uma organização chamada Siddhartha’s Intent.

Aqui mais informações sobre a biografia de Dzongsar Khyentse Rinpoche.

Dzongsar Khyentse Rinpoche esteve no Brasil em dezembro de 2018 oferecendo algumas palestras abertas com tradução simultânea para o Português, que podem ser assistidas pelos links abaixo.

Palestra em São Paulo, em 29 de dezembro de 2018.

Palestra no Rio de Janeiro, em 21 de dezembro de 2018

Julho

Sábado, 6 de julho, às 18h30 | Kundun

No dia 6 de julho, aniversário de Sua Santidade Dalai Lama, teremos a exibição do comovente filme Kundun.

Em 1933, morre o décimo-terceiro Dalai Lama. Quatro anos depois, em uma remota área do Tibet, é encontrado um menino de dois anos, identificado como a reencarnação de Dalai Lama, o “Buda da Compaixão”. Dois anos mais tarde, o garoto é levado para Lhasa, onde é educado como um monge e preparado para se tornar um chefe de estado. Quando tem 14 anos passa a enfrentar problemas com a China, que pretende tomar posse do Tibet. A direção é de Martin Scorsese. Duração: 2h17

Agosto

Domingo, 11 de agosto, às 19h | Lembrando de Chagdud Rinpoche

No dia 12 de agosto de 1930 nascia no Tibet Chagdud Tulku Rinpoche, que mais tarde veio a se tornar um grande mestre de meditação altamente realizado, artista e médico tibetano. Reconhecido na primeira infância como a reencarnação do abade do monastério de Chagdud Gompa, recebeu treinamento completo, junto com muitos dos melhores lamas do Tibete, na filosofia e prática de meditação do budismo vajrayana. Deixou seu país por ocasião da ocupação chinesa, em 1959, e por solicitação de Sua Santidade Dudjom Rinpoche, auxiliou na administração do estabelecimento de vários campos de refugiados na Índia e no Nepal. Atendendo a pedidos de vários alunos americanos, Rinpoche transferiu-se para os Estados Unidos em 1979. Desde então, por intermédio da Fundação Chagdud Gompa, criou centros para a prática e estudo do budismo Vajrayana por todos os Estados Unidos, Canadá, Europa e Brasil. Lama Padma Samten foi ordenado por Chagdud Rinpoche, que foi seu principal mestre.

No domingo, dia 11 de agosto, vamos nos encontrar para assistir alguns vídeos desse mestre tão importante para o Budismo no Brasil e especialmente para o CEBB.

Veja aqui uma biografia mais completa de Chagdud Rinpoche.

Setembro

Sábado, 21 de setembro, às 18h30 | Zen

Este filme retrata a vida de Dogen Zenji (1200-1253), um dos maiores filósofos e nomes do Zen-Budismo que já existiu, fundador da Escola Zen Soto, no Japão. Abrir mão de tudo, rendendo-se ao fluxo da natureza e somente sentando-se em meditação: isto é a essência do Budismo Zen de Dogen. No 13º século, Dogen, um jovem monge japonês viajou à China, determinado a encontrar seu verdadeiro mestre. Lá, ele encontrou um monge que lhe ensinou que a meditação Zen é o verdadeiro e único caminho à iluminação. Voltando, esclarecido, ao Japão, Dogen arriscou a sua vida para divulgar o Budismo Zen, inspirando milhões de budistas que hoje o praticam ao redor do mundo.