Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Budismo, meditação e cultura de paz | Lama Padma Samten

Arriba!

Arriba!

Feliz ano novo!

Feliz ano novo!

Hoje pela manhã Lama Samten ofereceu uma palestra muito especial em comemoração ao primeiro dia do ano de 2142 do calendário tibetano. Lama Samten falou sobre como andar no mundo de forma lúcida, através das sabedorias dos 5 Diani Budas.

Aqui trechos da palestra “Conselhos do coração: compartilhando visões e sonhos”

“A multiplicidade dos seres é nós mesmos operando sob outras condições.”

“Quando estamos seduzidos, não ouvimos o Buda. Quando estamos ameaçados, ouvimos o Buda.”

“O verdadeiro mestre externo é o conjunto das aparências.”

“Na medida que praticamos as 5 sabedorias, tudo na nossa vida melhora, em todas as direções.”

“Na vida afetiva de vocês, se vocês pretendem ter alguma chance, a chave é usar as 5 sabedorias.”

Lama Padma Samten

Logo após a palestra, por volta das 13h, ocorreu um fenômeno muito impressionante no céu: um arco-íris ao redor do sol! (foto abaixo) Benção dos Budas no Losar (ano novo tibetano)!

Essa foto foi tirada ao lado do templo do CEBB Caminho do Meio, em Viamão/RS.

Vídeo da palestra inteira

Sobre o Losar, ano novo tibetano

Losar é o Ano Novo no calendário tradicional tibetano e é um marco de extensas cerimônias seguidas de grandes celebrações. As primeiras cerimônias são tipicamente realizadas antes do final do ano que finda, com os propósitos de purificação e de remoção de obstáculos para o ano que se segue. O ano que está se iniciando é o de 2142, Ano da Cabra de Madeira.

Para os praticantes do budismo tibetano, o Losar é uma ocasião muito auspiciosa, cujas atividades almejam a purificação espiritual. Esse período é extremamente propício para a prática, havendo o costume de se realizar visitas a templos e monastérios, onde são feitas orações e oferendas para os seres de todos os reinos da existência cíclica.

As oferendas — sejam elas de atos bondosos, de prática formal, de preces ou de de luzes (lamparinas), incensos, flores — visam promover no praticante o despertar da compaixão e da generosidade, bem como a eliminação de obstáculos para todos os seres (para si próprio, para familiares, para pessoas falecidas etc).

Durante estes dias, acredita-se que os efeitos das ações positivas e negativas são multiplicados por 100 milhões de vezes. Portanto, a prática de ações virtuosas é fortemente encorajada.