Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Budismo, meditação e cultura de paz | Lama Padma Samten

Arriba!

Arriba!

O que é amor? | Lama Padma Samten

O que é amor? | Lama Padma Samten

Transcrição de um trecho do ensinamento de Lama Padma Samten durante o retiro “Iogues do cotidiano”, no CEBB Caminho do Meio (Viamão, RS), em maio de 2016

A segunda das quatro qualidades incomensuráveis é o amor. Seguindo o exemplo: quando a pessoa te ultrapassa no tráfego, nós não só olhamos com compaixão como adivinhamos que ali dentro, ainda que não pareça, tem uma pessoa inteligente, capaz de cuidar dos filhos, dos gatos, dos cachorros, da namorada, do namorado, uma pessoa lúcida, que tem qualidades, que deve ter muitas características interessantes.

Eu lembro do Chagdud Rinpoche contando algo que não era muito fácil de compreender, sobre às vezes termos uma visão negativa em relação às pessoas. O Rinpoche disse que nenhum ser humano nasce como ser humano se não houver compaixão. Para nascer como humano é necessário estar numa bolha humana: precisa ter amor no coração, precisa ter proximidade uns com os outros, tem que ter um nível de compaixão. Se a pessoa estiver, por exemplo, no reino dos infernos, ela não quer um corpo humano, ela quer um corpo cheio de pontas. Entre os seres humanos já vemos que, se a pessoa tem conexão com os infernos, ela tem facas e revólveres. Isso já é a transformação do corpo dela: só de ver o que você carrega consigo, você já vê onde você vai renascer, com que corpo você vai renascer. Então as pessoas podem aspirar um corpo grande, ameaçador e munido de instrumentos de agressão — a mente da pessoa já está aspirando aquilo.

Se a pessoa nasce com corpo humano é porque ela tem a conexão humana, ela aspira a felicidade na conexão com os outros, ela tem um certo nível de compreensão de compaixão, amor, alegria e equanimidade. Essa é uma observação muito compassiva e amorosa de Chagdud Rinpoche; ela pertence à tradição budista, à visão de Patrul Rinpoche e dos mestres da linhagem. Então quem nasce com o corpo humano tem qualidades humanas, senão não nasceria com corpo humano.

Às vezes não nos damos conta disso. Quando vemos seres humanos fazendo ações horríveis, podemos pensar que eles não têm as qualidades, mas eles têm. É super importante guardarmos no nosso coração esse espaço de olhar para o outro e ver que ele tem qualidades positivas. Isso é especialmente importante para as pessoas que fazem ações negativas conosco — em relação a essas pessoas, ficamos bloqueados para ver qualidades positivas, então precisamos praticar essa qualidade de amor. Essa pode também ser uma prática de meditação e de contemplação. Em certo momento, paramos e olhamos para esses seres com compaixão e com amor, adivinhando as qualidades que eles possuem. Ao fazermos isso, purificamos nossa própria visão, as coisas melhoram e começamos a atuar de uma forma mais ampla.

Mas de onde vem nossa força enquanto fazemos isso? Vem de um tipo de conexão com Guru Ioga, com o aspecto primordial, o aspecto livre da nossa mente. De lá é que brota compaixão e amor.

Vídeo do ensinamento completo