Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Budismo, meditação e cultura de paz | Lama Padma Samten

Arriba!

Arriba!

“O refúgio é o início e também o último gesto no caminho.”

“O refúgio é o início e também o último gesto no caminho.”

Lama Padma Samten tem conduzido o puja da noite praticamente todos os dias desde o início da pandemia. Por vezes, durante o puja, o Lama tem oferecido explicações curtas sobre os textos da sadana ou sobre aspectos do caminho. Logo após o puja, o Lama geralmente abre para alguma pergunta. No trecho abaixo, do dia 3 de dezembro de 2021, Lama Samten oferece um ensinamento curto e super precioso sobre “refúgio”.

“Eu queria dizer duas palavras sobre o refúgio. Quando nós dizemos as preces de refúgio, se a gente efetivamente toma refúgio, nós percebemos instantaneamente que todas as aflições, no sentido de tudo aquilo que tem um referencial condicionado, inevitavelmente produz algum tipo de aflição. Então, na medida que nós estamos olhando as nossas atividades cotidianas, nós vemos que elas ocupam a nossa mente, elas nos arrastam de um lado para o outro, mobilizam a nossa energia. Quando a gente toma refúgio, todos esses aspectos que demandam esses movimentos perdem instantaneamente o significado e nós vemos o aspecto amplo da realidade e vemos como que a multiplicidade dos significados comuns que nos arrastam para todo lado aparecem.

Então, o refúgio é instantaneamente o lugar de repouso na natureza livre e lúcida que nos permite ver os aspectos condicionados e nos permite, se nós estamos além do caminho do ouvinte, efetivamente experimentar. Então, a gente poderia dizer que o refúgio é o início do caminho e é também o último gesto dentro do caminho. A saída do caminho é o refúgio, quando nós verdadeiramente tomamos refúgio o caminho termina”.

Transcrição: Claudia Laux
Revisão e edição: Stela Santin
Foto: Elise Bosetto, no retiro de abril de 2022, no templo do CEBB Caminho do Meio.

Abaixo o trecho do vídeo em que o Lama oferece esse ensinamento.