Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Budismo, meditação e cultura de paz | Lama Padma Samten

Arriba!

Arriba!

O que é o budismo

O que é o budismo

O budismo é uma religião baseada nos ensinamentos deixados pelo Buda Sakyamuni. A palavra “buda” significa aquele que despertou do sono da ignorância, aquele que se iluminou, e “Sakyamuni” significa o sábio do clã dos Sakya. Ele nasceu com o nome de Siddhartha Gautama, na Índia, e viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. em uma região que hoje pertence ao Nepal. O pai do príncipe Siddharta, Mayadevi, o educou para ser um grande guerreiro, cercado de luxos e prazeres. Até os 29 anos, Siddharta viveu no palácio, isolado do mundo, sem conhecer a velhice, a doença, nem a morte.

Um dia, ao sair do palácio, Siddharta teve contato com o sofrimento e a miséria. Foi então que resolveu isolar-se a fim de encontrar um método que pusesse fim ao sofrimento humano. Abandonou a vida mundana, tornando-se discípulo de respeitados ascetas. Anos depois, sozinho, aos 35 anos de idade, Siddhartha realizou sua própria natureza búdica e, conseqüentemente, compreendeu o sofrimento, sua causa, sua extinção e o meio para extingui-lo.

Iluminado, passou a ser conhecido como Buda Sakyamuni e proferiu ensinamentos até os 80 anos, quando morreu. A base de sua doutrina são as Quatro Nobres Verdades e o Nobre Caminho de Oito Passos. O objetivo principal é escapar do sofrimento, cuja constatação é apontada na Primeira Nobre Verdade. Na Quarta, o Buda afirma que há um caminho para a superação do sofrimento, que é explicado no Nobre Caminho Óctuplo. Os ensinamentos básicos são evitar as ações não virtuosas, fazer o bem e dominar a própria mente.

O budismo saiu da Índia e expandiu-se por toda Ásia. Sua capacidade de adaptação às culturas locais facilitou o estabelecimento da religião na China, no Japão e em todos os países em que chegou. No século VI, foi a vez do Tibete conhecer a doutrina do Buda. Lá, floresceu de modo singular.

No século XIX, o budismo foi apresentado aos intelectuais europeus, mas foi no século XX, com a invasão da China ao Tibete e conseqüente diáspora de grandes mestres, que o budismo tibetano se espalhou pelo mundo ocidental.

Hoje, o budismo conta com cerca de 376 milhões de seguidores em todo o mundo. Na França, é a terceira religião, ficando atrás apenas do cristianismo e do islã. Noventa e oito por cento dos budistas estão no continente asiático, mas o número de ocidentais convertidos tem crescido substancialmente. De acordo com dados do IBGE, no Brasil existem 250 mil budistas. Entre os budistas brasileiros famosos estão: Claudia Raia, Betty Faria, Odete Lara, Lucélia Santos, Ney Matogrosso, Heródoto Barbeiro e Soninha Francine.

A atividade na internet entre budistas brasileiros é intensa. Existem sites, listas de discussões e comunidades que se dedicam a esclarecer assuntos sobre o Dharma (os ensinamentos do Buda) e suas práticas. Alguns dos sites que podem ser visitados são: